Home » Corpo » Yoga: exercício para mente e corpo
Corpo
Yoga: exercício para mente e corpo

Deixe de lado tudo o que você imagina ser a prática de Yoga pra conhecer uma arte milenar que vai fortalecer o seu corpo e te fazer descobrir músculos que você nem sabia que existiam 😉 Vem no post!

Se você é daquelas pessoas que pensam: sou muito agitada pra isso ou não consigo me concentrar tanto tempo, a yoga vai ser perfeita pra você! Em suas diversas modalidades, a Yoga é um exercício de autoconhecimento, é uma atividade física que consegue unir o equilíbrio da mente e do corpo em um só foco.
 
Diferente de outros exercícios que exigem sua atenção rápida ou os que a sua mente vaga pensando nos seus problemas – no que aconteceu naquele dia ou em alguma situação mal resolvida – a Yoga exige sua atenção completa, faz com que sua mente permaneça focada no exercício e entenda como o seu corpo funciona e como ele responde aquele estímulo que está sendo aplicado.
 
 
A prática de Yoga possui vertentes “brandas” até as mais vigorosas, com posições de força, torções, posições invertidas sustentadas apenas pelo abdômen, as que alongam mais, as que exigem equilíbrio e existe uma vertente pra cada uma delas. Bora conhecer algumas?
 
Vertentes da Yoga
 
– Hatha Yoga
 
Mãe de todas as linhas de yoga que buscam a iluminação por meio do corpo físico, o hatha é baseado nos mais clássicos textos da sabedoria indiana. Vem dessa vertente, de mais de 4 mil anos, a tradição de direcionar asanas (posturas), pranaymas (exercícios respiratórios) e dhyanas (técnicas meditativas) no caminho da evolução. A consequência é o equilíbrio perfeito entre corpo, mente e emoções. A partir do hatha, desenvolveram-se as vertentes modernas, conhecidas e praticadas hoje em todo o mundo.
 
– Vinyasa Yoga
 
Como outros tipos de Yoga, Vinyasa deriva, primariamente, do Hatha Yoga, se distingue, porém, devido às transições e planejamento das posturas. Uma aula depende muito da individualidade de cada professor, mas, de forma geral, pode-se esperar uma aula sempre diferente, alinhamentos bem explicados e muito movimento.
 
– Ashtanga Yoga
 
Uma das vertentes mais vigorosas, o ashtanga é o yoga para quem está preparado para suar muito. E isso não é uma metáfora: os adeptos da prática consideram a transpiração essencial para a limpeza do organismo, por isso a estimulam durante as aulas. Criação do mestre indiano Pattabhi Jois, o estilo possui séries fixas e dinâmicas, que combinam sequências de asanas com respiração sincronizada. Por ser uma prática vigorosa, o ashtanga yoga exige um grau cada vez maior de força, flexibilidade e consciência do praticante. É indicada especialmente para quem tem resistência para atividades físicas e deseja trabalhar bastante o corpo.
 
– Iyengar Yoga
 
O método iyengar (pronuncia-se aiêngar) foi criado pelo indiano B. K. S. Iyengar, como um meio de curar suas próprias limitações físicas – que incluíam fraqueza muscular e baixa imunidade. Posturas fixas são enfatizadas nessa linha e podem ser realizadas com a ajuda de suportes e objetos de apoio, pois sua filosofia é que até mesmo as posturas mais complexas devem estar ao alcance de todos. É um método baseado no alinhamento do corpo e possibilita a qualquer praticante se aprofundar mais nas posturas, ou ainda, adaptá-las, o que potencializa também o uso terapêutico da prática.
 
– Power Yoga
 
Uma combinação entre ashtanga e iyengar, criada por norte-americanos e sob medida para dar um chega pra lá no estresse da vida moderna: assim pode ser definido o power yoga, uma das vertentes mais difundidas do lado ocidental. O trabalho com asanas (feitos em continuidade e com pequeno e nenhum intervalo) é intenso, mas a aula sempre acaba em relax, com mantras, pranaymas e exercícios meditativos.
 
– Sivananda Yoga
 
O sivananda é um estilo reflexivo, ensinado pelo mestre Swami Sivananda. Sua realização exige o comprometimento com cinco regras simples: prática regular de exercícios (asanas), respiração consciente (pranaymas), relaxamento induzido (savasana), dieta consciente (vegetariana) e pensamento positivo durante a meditação (dhyana). As aulas são compostas sempre por 12 posturas continuamente repetidas.
 
– Kundalini Yoga
 
“O corpo segue a mente, a mente segue a respiração”. A partir deste lema inspirado em autocontrole, desenvolve-se o kundalini yoga, modalidade que possui adeptos famosos entusiasmados, como o cantor norte-americano Sting. Trata-se de uma linha especialmente voltada para o despertar da consciência e liberação de nossa energia interior. Em geral, possui movimentos lentos que devem ser repetidos diversas vezes.
 
Por exigir muito do seu corpo, as práticas mais vigorosas auxiliam na concentração, no controle respiratório e a colocar sua mente no presente.
 
E ae, bora fazer uma aula de Yoga? Lembre-se: respeite seu corpo e conheça seus limites para evitar qualquer tipo de lesão 😉
 
Fontes: http://www.triada.com.br/yoga/yoga/aq175-213-636-1-principais-vertentes-do-yoga.html#anc-pagina
https://www.dicasdemulher.com.br/yoga/
 
 
Compartilhe!

PLAYLIST
POSTS MAIS LIDOS
Yoga: exercício para mente e corpo
Deixe de lado tudo o que você imagina ser a prática de Yoga pra conhecer uma arte milenar que vai fortalecer o seu corpo e te fazer descobrir músculos que você nem sabia que existiam 😉 Vem no post!

Se você é daquelas pessoas que pensam: sou muito agitada pra isso ou não consigo me concentrar tanto tempo, a yoga vai ser perfeita pra você! Em suas diversas modalidades, a Yoga é um exercício de autoconhecimento, é uma atividade física que consegue unir o equilíbrio da mente e do corpo em um só foco.
 
Diferente de outros exercícios que exigem sua atenção rápida ou os que a sua mente vaga pensando nos seus problemas – no que aconteceu naquele dia ou em alguma situação mal resolvida – a Yoga exige sua atenção completa, faz com que sua mente permaneça focada no exercício e entenda como o seu corpo funciona e como ele responde aquele estímulo que está sendo aplicado.
 
 
A prática de Yoga possui vertentes “brandas” até as mais vigorosas, com posições de força, torções, posições invertidas sustentadas apenas pelo abdômen, as que alongam mais, as que exigem equilíbrio e existe uma vertente pra cada uma delas. Bora conhecer algumas?
 
Vertentes da Yoga
 
– Hatha Yoga
 
Mãe de todas as linhas de yoga que buscam a iluminação por meio do corpo físico, o hatha é baseado nos mais clássicos textos da sabedoria indiana. Vem dessa vertente, de mais de 4 mil anos, a tradição de direcionar asanas (posturas), pranaymas (exercícios respiratórios) e dhyanas (técnicas meditativas) no caminho da evolução. A consequência é o equilíbrio perfeito entre corpo, mente e emoções. A partir do hatha, desenvolveram-se as vertentes modernas, conhecidas e praticadas hoje em todo o mundo.
 
– Vinyasa Yoga
 
Como outros tipos de Yoga, Vinyasa deriva, primariamente, do Hatha Yoga, se distingue, porém, devido às transições e planejamento das posturas. Uma aula depende muito da individualidade de cada professor, mas, de forma geral, pode-se esperar uma aula sempre diferente, alinhamentos bem explicados e muito movimento.
 
– Ashtanga Yoga
 
Uma das vertentes mais vigorosas, o ashtanga é o yoga para quem está preparado para suar muito. E isso não é uma metáfora: os adeptos da prática consideram a transpiração essencial para a limpeza do organismo, por isso a estimulam durante as aulas. Criação do mestre indiano Pattabhi Jois, o estilo possui séries fixas e dinâmicas, que combinam sequências de asanas com respiração sincronizada. Por ser uma prática vigorosa, o ashtanga yoga exige um grau cada vez maior de força, flexibilidade e consciência do praticante. É indicada especialmente para quem tem resistência para atividades físicas e deseja trabalhar bastante o corpo.
 
– Iyengar Yoga
 
O método iyengar (pronuncia-se aiêngar) foi criado pelo indiano B. K. S. Iyengar, como um meio de curar suas próprias limitações físicas – que incluíam fraqueza muscular e baixa imunidade. Posturas fixas são enfatizadas nessa linha e podem ser realizadas com a ajuda de suportes e objetos de apoio, pois sua filosofia é que até mesmo as posturas mais complexas devem estar ao alcance de todos. É um método baseado no alinhamento do corpo e possibilita a qualquer praticante se aprofundar mais nas posturas, ou ainda, adaptá-las, o que potencializa também o uso terapêutico da prática.
 
– Power Yoga
 
Uma combinação entre ashtanga e iyengar, criada por norte-americanos e sob medida para dar um chega pra lá no estresse da vida moderna: assim pode ser definido o power yoga, uma das vertentes mais difundidas do lado ocidental. O trabalho com asanas (feitos em continuidade e com pequeno e nenhum intervalo) é intenso, mas a aula sempre acaba em relax, com mantras, pranaymas e exercícios meditativos.
 
– Sivananda Yoga
 
O sivananda é um estilo reflexivo, ensinado pelo mestre Swami Sivananda. Sua realização exige o comprometimento com cinco regras simples: prática regular de exercícios (asanas), respiração consciente (pranaymas), relaxamento induzido (savasana), dieta consciente (vegetariana) e pensamento positivo durante a meditação (dhyana). As aulas são compostas sempre por 12 posturas continuamente repetidas.
 
– Kundalini Yoga
 
“O corpo segue a mente, a mente segue a respiração”. A partir deste lema inspirado em autocontrole, desenvolve-se o kundalini yoga, modalidade que possui adeptos famosos entusiasmados, como o cantor norte-americano Sting. Trata-se de uma linha especialmente voltada para o despertar da consciência e liberação de nossa energia interior. Em geral, possui movimentos lentos que devem ser repetidos diversas vezes.
 
Por exigir muito do seu corpo, as práticas mais vigorosas auxiliam na concentração, no controle respiratório e a colocar sua mente no presente.
 
E ae, bora fazer uma aula de Yoga? Lembre-se: respeite seu corpo e conheça seus limites para evitar qualquer tipo de lesão 😉
 
Fontes: http://www.triada.com.br/yoga/yoga/aq175-213-636-1-principais-vertentes-do-yoga.html#anc-pagina
https://www.dicasdemulher.com.br/yoga/
 
 
Compartilhe!

SIGA NAS REDES SOCIAIS
INSTAGRAM